Imprimir Compartilhar Enviar por e-mail

A CRISE NA SEGURANÇA CONTINUA

A CRISE NA SEGURANÇA CONTINUA

Não é novidade o que vimos denunciando e  pedindo as devidas providencias para os problemas que se agravam diariamente pela falta de seriedade com que a Segurança Pública vem sendo tratada.

 

Instalações prediais em situação de ruinas, veículos sem nenhuma condição de tráfego, os riscos que passamos na condução e guarda de presos até de justiça, armamentos sucateados que inclusive já propiciaram a perda de companheiros valorosos em ações e reações de elementos criminosos. As “delegacias de lata” e os prédios inacabados, o abandono dos serviços e servidores da segurança no interior do Estado, dentre tantas mazelas e descasos com os serviços e servidores da segurança são motivo de crescente indignação com toda essa situação a que somos expostos.

 

Enquanto tudo isso acontece e nós somos sacrificados e responsabilizados pela sociedade que espera por serviços dignos sem ter conhecimento da indignidade com que somos tratados enquanto servidores da segurança; o Governo do Estado investe, segundo sua própria propaganda institucional, 6,6 milhões de Reais (seis milhões e seiscentos mil Reais) somente para a reforma da pista de corrida da Vila Olímpica, aquilo que não tem nenhuma necessidade ou utilidade para a população do Amazonas, ou o jogo do DELMO que custou aos cofres públicos nada menos que 2,5 milhões de Reais (dois milhões e quinhentos mil Reais).

 

Além de todo esse absurdo, da falta de investimentos em coisas sérias, agora nossas delegacias estão com o serviço telefônico cortado por falta de pagamento. É espantoso ver o calote aplicado aos servidores públicos sendo agora estendido aos serviços de telefonia, e, se assim continuar, teremos cortes nos serviços de energia e água, e dessa forma, o próprio Governo estará forçando a deflagração da Operação Cumpra-se a lei, já que a Operação Blecaute ainda não descartada, foi suspensa em razão do bom senso e da possibilidade de negociação de nossos pleitos.

 

É preciso visão administrativa, é preciso seriedade e que se invista o que nós contribuintes pagamos em nosso favor. Chega de investimentos em vaidades, temos necessidades reais e não nos alimentamos de fantasias ou elefantes brancos. Queremos seriedade, ou do contrário, vamos reagir de acordo com as ações.

 

 

 

 

 

 

Administração – Unidos para Avançar

Presidente – Moacir Maia

Vice Presidente – Odirlei Araujo

Diretor de Comunicação – Geraldo Filho

Assessor de Comunicação – Silvio Rodrigues

Comentários »


Enviar comentário




Lida 1369 vezes