Imprimir Compartilhar Enviar por e-mail

Delegacia Geral negligencia centrais de flagrante e ameaça fechar o 3º DIP

Delegacia Geral negligencia centrais de flagrante e ameaça fechar o 3º DIP

  

A situação de caos por que passam os Distritos Integrados de Policia  no Estado do Amazonas, em especial, as Centrais de Flagrante, vem tornando-se um verdadeiro ‘caso de policia’.


Não é de agora que o SINPOL-AM vem alertando as autoridades dirigentes sobre o problema da falta de pessoal e estrutura precária em todas as delegacias do Estado, sem exceção. Já foi inclusive encaminhado a Delegacia Geral, um relatório com amostras da situação em que se encontram DIPs e especializadas, mas quase nenhuma providencia tem sido tomada, haja visto o descaso continuo com as centrais que além de atender grande parte dos bairros de suas zonas, ainda encontram-se em situação de calamidade.


As instalações prediais e equipamentos continuam sucateados nas delegacias e centrais, e o mais gritante, é que não contam com pessoal suficiente para o serviço, sobrecarregam os que ali estão lotados e, por conseguinte, prestam um serviço sofrível para a população. Sem deixar de observar que parte do problema se dá também pelo fato de que a Delegacia Geral libera servidores em todas as classes para ficar a disposição de instituições que não tão têm nenhuma representatividade para a categoria e nenhum serviço prestam a Policia Civil, somente atendem a seus próprios interesses.


Mais uma vez vimos alertar as autoridades gestoras, a Secretaria de Segurança, a Assembleia Legislativa, o Ministério Público Estadual, o Governo do Estado e a Imprensa para o absurdo que se tornou recorrente e que tende a piorar quando a Delegacia Geral anuncia a intenção de fechar o 3º DIP.  Observamos também que a comissão do Governo instituída para discutir soluções ao problema da data-base tem se ocultado, enquanto o Governo do Estado gasta a elevada quantia de seis milhões de Reais para reformar a pista de corrida da Vila Olímpica que para nada serve ao funcionalismo público e a sociedade.


É hora de gritar, como sindicato, como representante de classe, como cidadão e contribuinte para que nossa segurança mereça respeito, seja tratada como necessidade e serviço público essencial ao funcionamento da sociedade, e que nossos trabalhadores sejam tratados também com o devido e urgente respeito, ou do contrário teremos que ‘chamar a polícia’.


Por fim, o SINPOL-AM apela ao bom senso dos senhores dirigentes, responsáveis pelo funcionamento do nosso sistema de segurança, para que providencias sejam tomadas e que o descaso com o serviço seja reparado para que saiamos do caos em que nos encontramos, para que o Governo atenda nossos pleitos e não se faça necessário radicalizar e instalar a ‘Operação Blecaute’ no próximo dia 15, para que a nossa sociedade, da qual cada um de nós faz parte, seja respeitada e possamos prestar a esta um serviço digno e continuemos os operadores da segurança que ela espera.



Administração – Unidos para Avançar

Presidente – Moacir Maia

Vice-Presidente – Odirlei Araújo

Diretor de Comunicação - Geraldo Filho

Assessor – Silvio Caldas

Comentários »


Enviar comentário




Lida 1017 vezes