Imprimir Compartilhar Enviar por e-mail

Diante do impasse sobre o desaparecimento de Delegado SINPOL-AM recorre ao Exército Brasileiro

Diante do impasse sobre o desaparecimento de Delegado SINPOL-AM recorre ao Exército Brasileiro

 Na ultima segunda-feira (5) do corrente o Delegado de Polícia Civil Thyago Garcez, lotado na Delegacia de Coari, ao participar de uma operação contra o tráfico de drogas na região do  Rio Solimões sofreu juntamente com a patrulha um ataque por parte dos traficantes que tiveram a droga apreendida e durante a ação, os traficantes atacaram a patrulha que se ausentou do ambiente de conflito deixando para trás o Delegado.


Desde então paira sobre a Policia Civil, a família e os amigos a inquietação para saber o destino do Policial, uma vez que o mesmo estava no exercício de sua nobre missão que é de proteger a sociedade contra os males que a afligem, principalmente o tráfico de drogas que é razão maior de muitos crimes que se sucedem em razão do tráfico, comércio e consumo da maldita droga.


Diante de tanta angustia e sofrimento que ora atormenta a família do Delegado, a família Polícia Civil e a sociedade amazonense que clama por respostas e se apega a esperança de que o mesmo seja resgatado com vida, o SINPOL-AM por meio de seus diretores Moacir Maia e Jaime Lopes, respectivamente Presidente e Diretor de Assuntos Jurídicos, estiveram na manhã de hoje (9) em visita ao Comando Militar da Amazônia com a finalidade de solicitar apoio ao Comandante para que o Exército tome parte nas buscas pelo Delegado, uma vez que apesar de todos os esforços dos agentes da segurança pública envolvidos nas buscas, os resultados ainda são insatisfatórios.


Para o Presidente do SINPOL-AM, Moacir Maia, é necessário o máximo de esforços para que a resposta seja dada o mais rápido possível. “Na condição de presidente do SINPOL-AM me vejo na obrigação moral de buscar reforços e ajuda por todos os meios possíveis para encontrarmos nosso colega, seja apelando a Secretaria de Segurança por mais envolvimento, seja clamando ao Exército Brasileiro ou ao cidadão morador da área que possa nos ajudar com informações, o que não dá é para esperar e ficar inertes diante de uma situação extremamente perturbadora, e o SINPOL está aqui para cobrar providencias e ajudar como puder”.  Asseverou Maia.


O documento foi protocolado, porém os diretores não tiveram acesso ao Comandante pelo fato de o mesmo estar em missão externa e não poder recebê-los. O Diretor de Assuntos Jurídicos Jaime Lopes também fez considerações sobre o ato. “Nós do SINPOL-AM que é uma instituição classista autónoma, viemos pedir o apoio do Exército Brasileiro considerando que não estamos subordinados a nenhuma outra instituição que nos impeça de fazê-lo. Não querendo desmerecer os esforços da Secretaria de Segurança, mas, assumindo nosso papel de representantes dos Policiais Civis do Amazonas, tomamos a iniciativa de recorrer ao Comando Militar da Amazônia pela certeza de que temos em nosso Exército homens preparados para o combate, vida, trabalho e também resgate na nossa região que só quem conhece pode de fato se embrenhar nas matas e trazer respostas às nossas dúvidas”. Destacou Lopes.


Fica então o desejo incessante de que nosso colega de trabalho seja resgatado o mais rápido possível e reinserido no seio de nossa sociedade, pois homens de valor não podem ser perdidos. Coloquemos todos nossas orações ao Grande Deus para que este caso seja resolvido com o resultado que esperamos e que o Senhor dos Exércitos nos livre de todo o mal.




 

 

 

Administração: Unidos para Avançar

Presidente Moacir Maia

Assessor de Comunicação: Jornalista Silvio Rodrigues. MTE-AM 416

 

Comentários »


Enviar comentário




Lida 707 vezes