Imprimir Compartilhar Enviar por e-mail

Homem é preso por roubo e acaba morto na cela menos de 12 horas depois

 Homem é preso por roubo e acaba morto na cela menos de 12 horas depois

Carlos Valter Parente, 21, o ‘Boca de Lata’, foi agredido e depois estrangulado. 
 
Menos de doze horas após ser preso por suspeita de roubo de um veículo da Amazonas Energia, em Iranduba (distante a 27 quilômetros de Manaus), Carlos Valter Parente, 21, o ‘Boca de Lata’, foi atingido por golpes de vassoura, socos, chutes e morto por estrangulamento.
 
O corpo dele foi encontrado na manhã deste domingo, na 31ª Delegacia Interativa de Polícia de Iranduba, onde havia dado entrada no sábado, após ser preso por suspeita de roubo.
 
O principal suspeito do crime é o detento Lucas Mateus da Silva, 19. Segundo o delegado Paulo Mavignier, titular da 31ª DIP, o homicídio ocorreu por conta de uma rixa entre facções criminosas envolvidas com o tráfico de drogas no município.
 
Em depoimento, Lucas confessou o crime. Ele disse que a vítima chegou na cela agressivo, bateu nele com socos e para não morrer assassinou ‘Boca de Lata’ na frente de outros 12 detentos.
 
De acordo com o delegado Jeff MacDonald, plantonista da 31ª DIP, no depoimento o detento também revelou que colocou um balde na cabeça da vítima e o estrangulou com as mãos. “O Lucas nos disse que esperou o corpo ficar gelado para constatar que ele havia morrido. Após o crime, ele dormiu. A vítima estava com sinais de embriaguez e uso de entorpecentes”, disse MacDonald. 
 
Mavignier informou que os policiais encontraram o corpo na cela na manhã deste domingo, quando houve a troca de plantão dos investigadores, delegado e escrivães da Polícia Civil. Conforme o delegado, na cela onde ocorreu o assassinato havia 14 detentos.
 
“Atualmente nossa delegacia está com 26 presos de Justiça divididos em duas celas. O local só comportaria apenas 14 detentos. Tudo isso aconteceu por causa de uma guerra entre facções que atuam aqui no município de Iranduba”, revelou o titular do 31º DIP.
 
Na delegacia, familiares da vítima não quiseram comentar sobre o homicídio com à reportagem.
 
Lucas foi autuado por homicídio qualificado na 31ª DIP. Ele já respondia por tráfico de drogas e era suspeito de dois homicídios em Iranduba. Na manhã de ontem, o suspeito saiu sorrindo da delegacia para fazer exames no hospital da cidade. 
 
 
Detento deixa a delegacia sorrindo após confessar o crime
 
A vítima respondia por tráfico de drogas, de acordo com o site do Tribunal de Justiça do Amazonas. Segundo o delegado Paulo Mavignier, Boca de Lata era suspeito de alguns assassinatos em Iranduba.
 
O roubo
 
Carlos Valter foi preso pela Polícia Militar, por volta das 20h deste sábado na Rua Codajás, no bairro Novo Amanhecer, em Iranduba, por roubar um veículo uma Amarok, de cor branca e placas não reveladas da Amazonas Energia. Segundo o delegado Paulo Mavignier, o suspeito roubou funcionários da concessionária com um revólver de calibre 32. Em depoimento, o suspeito confessou que roubou o carro ‘para dar uma volta’ no município
 
 
Fonte: D24  am
Administração Por um SINPOL Forte
Presidente Moacir Maia
Assessoria de Comunicação e Imprensa
Almir Cardoso e Silvio Caldas

Comentários »


Enviar comentário




Lida 1270 vezes