Imprimir Compartilhar Enviar por e-mail

Mulheres vítimas de violência doméstica serão atendidas pelo Ronda Maria da Penha.

Mulheres vítimas de violência doméstica serão atendidas pelo Ronda Maria da Penha.

 Mulheres vítimas de violência doméstica em Manaus deverão receber visitas de policiais militares a partir desta terça-feira (30). A ação integra o projeto ‘Ronda Maria da Penha’, que visa coibir crimes contra mulheres na capital. Lançado nesta terça, inicialmente, o programa será implementado em duas delegacias da cidade. Neste ano, Manaus já registrou mais de 5 mil casos de violência.


A Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DCCM), na Zona Centro-Sul de Manaus, e o 27º Distrito Integrado de Polícia (DIP), na Zona Norte, serão as primeiras unidades a receber o projeto.


De acordo com a Delegada titular da DCCM, Kethlen Gama, alguns agressores voltam às casas das vítimas para fazer novas ameaças, já que muitos são liberados para responder em liberdade após o pagamento de fiança. O Ronda Maria da Penha visa fazer visitas nas casas das vítimas para saber se o autor do crime (agressor) cumpre o mandado ou se continua na casa da mulher, disse a delegada.


 

Segundo a assessoria do Programa Ronda no Bairro, um efetivo de dez PMs mais um comandante será responsável pela ronda nas residências das vítimas. A delegada Kethlen Gama afirmou que em Manaus serão feitas, pelo menos, oito visitas diárias. Caso a vítima apresente o mandado contra o agressor, os policiais poderão prendê-lo novamente, e abrir novo procedimento de investigação, disse.


A delegada informou ainda que há intenção de expandir o projeto para outras delegacias da capital e demais cidades do estado. No entanto, o titular da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), coronel Paulo Roberto Vital, disse que ainda é cedo para falar em expansão. 'Deve haver muita cautela em relação a isso. Esse é apenas um projeto-piloto e precisamos ter primeiro resultados dele. Existe toda uma logística para expandi-lo. Precisamos ver resultados para pensar em expansão', destacou.


Segundo o secretário, Manaus já registrou mais de 5.300 casos de violência contra a mulher neste ano. Esse dado foi divulgado pela SSP-AM no início do mês de setembro.


 

Administração – Por um Sinpol Forte

Presidente – Moacir Maia de Freitas

Secretário Geral – Renato Bessa

Assessoria de Comunicação e  Imprensa :

Almir Cardoso e Silvio Caldas

 

 

Comentários »


Enviar comentário




Lida 847 vezes