Imprimir Compartilhar Enviar por e-mail

NOTA DE ESCLARECIMENTO E REPÚDIO

NOTA DE ESCLARECIMENTO E REPÚDIO

 

 

 

NOTA DE ESCLARECIMENTO E REPÚDIO

 

 

 

 

 

 

 

 

O Sindicato dos Funcionários da polícia Civil do Estado do Amazonas, SINPOL-AM, vem por esta esclarecer a verdade dos fatos ocorridos no ultimo sábado, dia 22 do corrente na Delegacia Interativa de Itacoatiara em que foram envolvidos o Investigador de Policia JOILSON FERREIRA COSTA e o Advogado LÚCIO GLORIVALDO MATOS MARTINS.

Segundo informações do Investigador, quem afirma ter testemunhas do fato, inclusive Advogados e Policiais Militares, além de filmagem de circuito fechado; o mesmo estava de plantão na delegacia quando a guarnição da Policia Militar chegou com um cidadão infrator para apresentação quando uma mulher, vítima de violência domestica adentrou a delegacia pedindo ajuda alegando que seu companheiro havia lhe agredido e que os fatos eram corriqueiros, momento em que a guarnição da PM seguiu com a queixosa e foram inclusive atacados pelo elemento agressor. Logo em seguida chega à delegacia o Advogado citado em aparente estado de embriaguez e vestido de forma inadequada, proferindo insultos, batendo na mesa e desafiando o Policial plantonista a reagir a seus insultos, inclusive o xingando de “policial de merda”, o que ocasionou a detenção do mesmo a fim de conter seu comportamento insano.

Para garantir os direitos do Advogado, o Delegado já ciente da situação, solicitou a presença do representante local da OAB, sendo o mesmo insultado e dispensado pelo advogado em questão. Vale lembrar que o Policial Civil em serviço, principalmente quando único e responsável pela manutenção do serviço de segurança pública na unidade policial é autoridade máxima e merece total respeito, igualmente a sentinela que resguarda com a própria vida a integridade do local vigiado e ninguém está acima desta quando de serviço.

Os pseudodoutores que ora lançam nota de repudio contra o colega Investigador, deveriam antes de tudo, observar que ninguém está acima da Lei, que nem a própria Presidente do STF, Ministra Carmen Lúcia chama para si um titulo que não possui menos ainda agir com se estivessem acima de outros, a exemplo do ocorrido. Se repudiam a atitude do Policial Civil, repudiem antes a atitude de seu colega que agiu de forma amoral, contrariando os bons princípios que norteiam sua profissão. Nosso Policial agiu de forma correta e conta com testemunhas, inclusive de Advogados que honram e respeitam sua profissão, por isso, não aceitamos e jamais aceitaremos qualquer ataque a qualquer membro de nossa classe, principalmente quando estiver amparado por suas razoes e atribuições.

Não defendemos o erro, defendemos a justiça e se o Policial estivesse errado, nós não manifestaríamos qualquer moção de repudio ou apoio, porém, na presente situação, asseguramos que o Policial Civil JOILSON FERREIRA COSTA, tem e terá nosso apoio em qualquer situação ou instância onde a justiça tenha que imperar.

 

Manaus, 27 de outubro de 2016.

 

A Diretoria

 

 

 

 

Comentários »


Enviar comentário




Lida 885 vezes