Imprimir Compartilhar Enviar por e-mail

NOTA DE REPUDIO – IVO MARTINS

NOTA DE REPUDIO – IVO MARTINS

 O Sindicato dos Funcionários da Policia Civil do Estado do Amazonas – SINPOL-AM, vem a público repudiar as atitudes grosseiras e antiprofissionais tomadas pelo Delegado de Polícia Civil, IVO MARTINS, atual titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros, que vem tratando os Policiais de sua equipe com desrespeito e assédio moral, e,  na manhã desta terça-feira (20/09), convocou uma reunião pelo fato de ter sido publicada uma matéria no portal de notícias G1 Amazonas, informando a situação precária em que a DEHS está funcionando. Diante da convocação, o Presidente do SINPOL-AM, Moacir Maia foi convidado pelos colegas lotados naquela Delegacia a participar da referida reunião diante do tom ameaçador com que o Delegado havia convocado a reunião falando em medidas drásticas.


Ao perceber a presença do Presidente do SIINPOL-AM no local da reunião, o Delegado o questionou sobre sua presença alegando que o mesmo não poderia estar ali e não participaria da referida reunião, momento em que o Presidente do SINPOL-AM contestou invocando o artigo 8°, inciso 3° da Constituição Federal do Brasil:  “ao sindicato cabe a defesa dos direitos e interesses coletivos ou individuais da categoria, inclusive em questões judiciais ou administrativas. ” E firmou posição de que permaneceria no local em favor de seus pares, o que levou o Delegado a suspender a reunião e proferir palavras de baixo teor ofensivo, porém, de desacato contra a pessoa do Presidente do SINPOL-AM.


A arrogância sempre leva a decadência, o pavão misterioso é exibicionista, adora holofotes e sempre quer ser o alvo das atenções, sempre quer virar manchete. O homem injusto, que não conhece o segredo da liderança e que desconhece o teor do senso de justiça, jamais será um líder. Este se comporta como um barco sem leme, cedo ou tarde acabará de encontro as rochas. Assim também acontece ao homem que tendo sob seu comando uma equipe de valorosos combatentes, não reconhece seu valor, utiliza-se de seus feitos para tentar se projetar como o maior responsável pelos resultados, comporta-se sempre como um rei mal coroado. Mas todo pavão acaba depenado, toda luz artificial se apaga e todo aquele que se se acha estrela de primeira grandeza termina como uma estrela decadente.


 

Manaus, 20 de setembro de 2016




A Diretoria

Comentários »


Enviar comentário




Lida 745 vezes