Imprimir Compartilhar Enviar por e-mail

NOTA DE SOLIDARIEDADE – CASSIO MUNIZ

NOTA DE SOLIDARIEDADE – CASSIO MUNIZ

 O Sindicato dos Funcionários da Policia Civil do Estado do Amazonas – SINPOL vem a público prestar solidariedade ao Investigador de Policia Civil do Estado do Amazonas CASSIO MUNIZ envolvido em uma confusão no interior de uma Boate na madrugada da ultimo sábado 03 no Estado do Espírito Santo.

 

Nosso companheiro explicou que as informações prestadas pela assessoria de imprensa da boate não correspondiam aos fatos e que em nenhum momento provocou qualquer confusão com qualquer pessoa. Que estava na boate e foi insultado por um elemento que o desacatou moralmente sem motivos arrazoados e diante de sua reação, foi em busca de outros elementos que o agrediram fisicamente e não houve intervenção dos seguranças da casa para conter o fato.

 

Nosso companheiro explicou ainda, que diante do risco de um linchamento que naquele momento virava um espetáculo macabro para os freqüentadores da referida boate e temendo por sua vida exposta a riscos, sacou de sua arma e disparou três tiros ao chão a fim de afugentar seus agressores, o que ocasionou, reconheceu, estilhaçamento e atingiu a terceiros sem intenção.

 

Observamos que o nosso companheiro é um homem de bem, um Policial exemplar e como cidadão, não se tem noticias de o mesmo envolver-se em contendas, principalmente em lugares públicos ou movimentados, que o mesmo sempre mantém a postura de cidadão e profissional exemplar.

 

Dessa forma, não poderíamos ficar omissos vendo um valoroso companheiro, defensor da sociedade, que dispõe de sua vida social, seus familiares e amigos em Manaus para servir a coletividade, ser exposto na imprensa aberta e em outros veículos de comunicação como agressor ou elemento agressivo. Cássio não estava de serviço, mas como Policial tem o direito ao porte de arma e diante da agressão por ele sofrida, consideramos legitima sua reação movida pelo instinto de sobrevivência.

 

Nosso companheiro foi constrangido, desacatado como autoridade policial e como cidadão. Se em algum momento houve excesso, o mesmo foi antes provocado e nós jamais permitiremos que nosso valoroso companheiro tenha sua reputação desmerecida ante a sociedade por conta de um acidente que culminou em confusão maior. Lembramos também aos às autoridades do Estado do Espírito Santo que tão somente se trata de um policial Civil envolvido em briga na qual foi provocado e que em nenhum momento este pode ser tratado como criminoso.

 

Estamos tomando as devidas e necessárias providencias para que nosso companheiro venha para Manaus em segurança e aqui receba todo o nosso apoio.

Observamos que se necessário, se não for resolvida a questão até a data de amanhã, dia 05 de janeiro de 2015, providenciaremos o envio uma comissão imediatamente àquele Estado para resolver a questão in loco e faremos de tudo para assegurar a defesa e o bem-estar de nosso companheiro.

 

Pedimos também aos amigos da imprensa mais uma vez que dêem oportunidade de pronunciamento quando houver qualquer ocorrência que envolva um policial civil, garantindo dessa forma o fundamento basilar da imprensa brasileira: OUVIR SEMPRE OS DOIS LADOS, para que injustiças não sejam cometidas e a opinião publica não seja direcionada contra quem não deve.

 

Por fim, reafirmamos que não co-habitamos com a injustiça e que se em alguma ocasião algum de nossos companheiros cometer falhas contra a sociedade que nos sustenta, somos bastante maduros e temos senso de justiça para juntamente com os poderes constituídos pedirmos reparação de danos. Porém, no caso em questão, mantemos nossa posição solidária ao companheiro CASSIO MUNIZ por entender que o mesmo está sofrendo ataques sem ter-lhe sido dado o direito de defesa.

 

O SINPOL é a nossa casa, a Policia Civil é nossa família e a sociedade é nossa mãe.

 

“A Força de um Guerreiro não está em sua Espada e sim no desejo de cumprir a justiça.”

 

Manaus, 04 de janeiro de 2015

 

A DIRETORIA

Comentários »


Enviar comentário




Lida 873 vezes