Imprimir Compartilhar Enviar por e-mail

Nós demos o primeiro passo. Cúpula da segurança e TJAM firmam união no combate à criminalidade

Nós demos o primeiro passo. Cúpula da segurança e TJAM firmam união no combate à criminalidade

 A explosão da população carcerária, os excessos cometidos por policiais durante a prisão de suspeitos, o lado quase nunca compreendido do policial que arrisca a vida no combate ao crime, a construção de novos presídios e as ações para combater a violência urbana, foram alguns dos assuntos debatidos nesta quinta-feira (5), na reunião da presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), desembargadora Graça Figueiredo, com a cúpula da segurança do Amazonas.

 

Para buscar o apoio do Poder Judiciário para a união de esforço nas ações de combate à criminalidade, estiveram no TJAM o secretário de Segurança Pública, Sérgio Fontes; coronel comandante-geral da Polícia Militar, Gilberto de Andrade Gouvêa; Louismar de Matos Bonates, secretário de estado de Justiça e Diretos Humanos e o delegado-geral da Polícia Civil, Orlando Dário Góis do Amaral. Pelo TJAM também participaram da reunião o desembargador Sabino marques, coordenador do Mutirão carcerário e a juíza auxiliar da presidência, Anagali Bertazzo, que também é titular da 6ª Vara Criminal.

 

Depois de agradecer à presença dos secretários de estado e comandante da PM, Graça Figueiredo passou a palavra ao desembargador Sabino Marques que leu a pauta sobre os principais problemas que enfrenta nos presídios da capital e do interior. Ele citou como os presídios mais perigosos do estado os de Parintins (onde, inclusive, já foi registrada rebelião com decapitação de detento), Manacapuru e Tefé. Em relação ao excesso dos policiais, denunciado por Sabino, o secretário Sérgio Fontes disse que a secretaria de Segurança vai investir na conscientização do policial, mas advertiu que seus homens continuarão usando a força “dentro da legalidade” para combater a criminalidade.

 

A presidente do TJAM interviu para dizer que é preciso, sim, conter os excessos de policiais, mas advertiu que, acima disso, está a segurança dos cidadãos de bem e de toda a sociedade, “que não podem ficar refém dos criminosos”. Graça Figueiredo também prometeu mais rigor e uma avaliação mais apurada na liberação de habeas corpus para combater uma prática bastante criticada pela sociedade, “aquela de que a polícia prende e a justiça solta”.

 

” Não quero intervir em nenhuma autoridade de nossos magistrados, mas vamos conversar com os nossos colegas para pedir mais rigor, principalmente, em relação aos criminosos de alta periculosidade” , disse a desembargadora.

 

 

Construção de presídios

 

Durante a reunião, o secretário de Justiça, Lousimar Bonates, anunciou que o Governo do Estado já fez contato com o Governo Federal e solicitou apoio para a construção de dez unidades prisionais de grande porte para servirem de unidades pólo nas calhas dos rios.

 

“Assim como tem o hospital de referência, nós teríamos uma unidade prisional de referência para atender os municípios, de maneira que o cidadão apenado possa cumprir a sentença mais próximo de sua residência, sem prejuízo da continuidade do seu processo”, disse.

 

“O Governo Federal confirmou esse apoio?” – perguntou o repórter. Bonates respondeu que “refizemos o pedido agora, neste novo orçamento. Esperamos ser atendidos”.

 

O Comandante da PM, coronel Gilberto Gouvêa, adiantou que estão sendo treinados 8 mil homens para trabalhar já, agora, no carnaval de Manaus.

 

 

 

Administração – Unidos para Avançar

Presidente – Moacir Maia de Freitas

Diretor de Comunicação – Geraldo Filho

Assessoria de Imprensa – Almir Cardoso / Silvio Caldas

 

 

 

Comentários »


Enviar comentário




Lida 648 vezes