Imprimir Compartilhar Enviar por e-mail

O descaso continua II. Viaturas sucateadas permanecem sem troca

O descaso continua II. Viaturas sucateadas permanecem sem troca
 


Estamos terminando o ano de 2014 com varias situações de insegurança ainda não solucionadas. Temos visitado delegacias a fim de registrar o estado por que as mesmas estão passando e condições de trabalho da nossa categoria.  Estivemos também em quase todos os municípios da Região Metropolitana de Manaus e fizemos inclusive denuncia direta ao Ministério Público estadual com relação à superlotação, situação dos presos e das péssimas condições das instalações prediais.
 
Outro ponto que vimos trabalhando e buscando soluções urgentes é a situação dos transportes que estão à disposição das Policias Civil e Técnica. Veículos sem condições de tráfego, carros sucateados quase sempre com sérios problemas mecânicos e de carroçaria colocam diariamente nosso trabalhadores em situação de risco. Tentativas de fuga de presos, agressão a Policiais durante condução de presos, pane mecânica, capotamentos e outros fatores de alto risco têm perturbado a paz e causado grande desconforto e desestímulo para quem tem que trabalhar nessas condições.
 
O mês de outubro foi marcado por dois acidentes com capotamento em exatos vinte dias. No dia 04 uma viatura da Polícia Civil do5º Distrito Integrado de Polícia (DIP) capotou, lesionando dois detidos que estavam no veículo, de placa OAJ- 8709. Outra viatura da Polícia Civil capotou, na manhã de sexta-feira 24, na Avenida São Jorge, zona oeste de Manaus. No veículo, havia cinco pessoas, sendo dois policiais civis do 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), dois homens presos por violência doméstica e uma mulher que realizou a denúncia.
 
 
O SINPOL-AM ingressou com documento oficial  exigindo imediatas providencias no dia 27, logo, no primeiro dia útil  após o segundo acidente, que alarmou a diretoria e motivou a busca por soluções imediatas para eliminar os riscos com veículos sucateados. Estivemos também consultando a empresa locadora dos veículos do Programa RONDA NO BAIRRO e fomos informados que a locadora não tomaria providencias até que o contratante atualizasse as obrigações contratuais, ou seja, pagasse os débitos em atraso.
 
Para nós, não importa o quanto possa custar o aluguel destas viaturas, o que queremos é trabalhar em segurança, ter carros sob constante revisão e manutenção, ter armamento, equipamento de proteção individual em condições adequadas, ter balcões e cadeiras dentro dos padrões ergonométricos, computadores em condições de uso e atualizados, internet, instalações prediais que não nos causem constrangimento diante do publico que nos vê trabalhando em meio a entulhos e sucatas. Queremos sim, a dignidade a que temos direito, chega de locais que beiram o ambiente insalubre, queremos e vamos lutar por condições dignas.
 
Administração Por um SINPOL Forte
Presidente Moacir Maia
Assessoria de Comunicação e Imprensa
Almir Cardoso e Silvio Caldas
 
 
 

Comentários »


Enviar comentário




Lida 837 vezes