Imprimir Compartilhar Enviar por e-mail

Policia Civil desarticula quadrilha suspeita de traficar maconha do Paraguai em Humaitá

Policia Civil desarticula quadrilha suspeita de traficar maconha do Paraguai em Humaitá
 

 

 

 

 

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Humaitá, distante 590 km em linha reta da capital, em parceria com os servidores da Polícia Militar lotados no município, prendeu quatro homens investigados por comercializar e traficar maconha oriunda do Paraguai. As prisões foram efetuadas desde o dia 12 de novembro, a partir de uma apreensão de entorpecentes, feita pela PM, em uma barreira policial montada no Km 8, da BR-319, na entrada da cidade.
 
Durante os procedimentos de abordagem, a polícia apreendeu mais de 43 kg de maconha, que estavam em posse de Edinelton Santiago D’Amorim, 23, conhecido por ‘Tuma’. Ao ser detido, inicialmente, o homem declarou que a droga pertencia a ele, mas em seguida alegou ser apenas quem fazia o transporte do entorpecente, que viria para Manaus.
 
Conforme as informações do Delegado Adjunto de Humaitá, Marcus Rezende, após a prisão de Edinelton, as equipes das Polícias Civil e Militar foram até Porto Velho, capital do Estado de Rondônia, onde estaria o suposto proprietário da maconha. ‘Montamos campana e conseguimos prender o traficante Antônio Marcos Teixeira da Silva, em um restaurante da cidade acompanhado da esposa. A mulher dele confessou que Tuma, preso na barreira com a droga, iria com seu marido ao Paraguai por volta de 5h do mesmo dia para buscar mais maconha. Eles já teriam conseguido passar nas barreiras de uma só vez até 20 kg de entorpecentes’, informou o Delegado.
 
A Polícia Civil de Humaitá então começou as buscas, para prender Wesley da Silva Gomes, o “Bebê”, apontado pelo traficante como o homem responsável pelo descarregamento das drogas e Wisley Anderson Figueira, o ‘Lêla’, dono de dois hotéis em Porto Velho onde os envolvidos no esquema se hospedavam nas viagens para comprar e vender a maconha.
 
A dupla foi presa em Porto Velho na última terça-feira (18). A polícia constatou que Anderson Figueira, o ‘Lêla’, armazenava toda a droga vinda do Paraguai em uma chácara localizada a alguns quilômetros da capital. Em depoimento, ele confessou que o último carregamento de drogas chegou entre o final de outubro e início desse mês.
 
Um dia após as prisões, a Polícia Civil de Rondônia, cumpriu mandado de busca na chácara indicada como depósito de drogas. No local foram apreendidas dinamites, uma pistola calibre 380, 80 cartuchos de fuzil, 23 munições de alto calibre, uma espingarda calibre 16, uma máquina de choque elétrico, uma bomba de gás lacrimogêneo, três notebooks e porções de maconha. Foram encontrados ainda vários veículos no terreno, todos com placas de Manaus.
 
 
Todos os presos continuarão na Delegacia Interativa do município de Humaitá, onde ficarão à disposição da Justiça. Eles foram autuados pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo.
 
 
Administração – Por um Sinpol Forte
Presidente – Moacir Maia de Freitas
Secretário Geral – Renato Bessa
Assessoria de Comunicação e Imprensa:
Almir Cardoso e Silvio Caldas
 
 

Comentários »


Enviar comentário




Lida 816 vezes