Imprimir Compartilhar Enviar por e-mail

Presidente da COBRAPOL fala à ISTOÉ

Presidente da COBRAPOL fala à ISTOÉ

 

O SINPOL-AM disponibiliza a íntegra de reportagem da revista IstoÉ sobre os altos índices de latrocínio que desafiam as grandes cidades do País e assustam a população, publicada na Edição nº 2302, de 01 de janeiro de 2014, e para a qual o presidente da Confederação, Jânio Bosco Gandra, contribuiu.
 
A violência que amedronta as metrópoles como conter o aumento de casos de roubos seguidos de morte, que desafiam as grandes cidades do País e assustam a população Raul Montenegro.
 
Poucos crimes assustam mais a população do que o latrocínio. Qualquer pessoa consegue se imaginar na rua, de carro ou a pé, sendo abordada por um ladrão armado. Apesar de a maioria dos bandidos não estar interessada em matar a vítima, às vezes o assalto sai do controle e acaba em assassinato. É justamente esse tipo de situação que está aumentando no País, segundo o Anuário 2013 do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. De acordo com o levantamento, o número de roubos seguidos de morte subiu 16% no território nacional entre 2011 e 2012. Os cinco Estados mais populosos do Brasil contribuíram para o agravamento do problema, já que todos eles registraram alta no período (leia na pag. 56).
 
O latrocínio é um delito relativamente raro (foram 1.810 no País no ano passado, contra 47.136 homicídios dolosos), mas amedronta as pessoas porque é democrático, diz Luciana Guimarães, diretora do Instituto Sou da Paz. “O assalto acontece na cidade inteira. Todo mundo já ouviu um caso”, afirma. Estudiosos do tema o definem como um roubo que deu errado. “E como o número de pessoas roubadas é muito grande, existe o risco”, afirma o especialista em segurança pública Guaracy Mingardi, da Fundação Getulio Vargas (FGV). Para combatê-lo, é necessário um conjunto de medidas que inibam o assalto à mão armada, o que inclui o combate à indústria do roubo, a melhora na capacidade de investigação e reformas na estrutura policial.
 
Para ler mais acesse o link abaixo
 
www.istoe.com.br/reportagens/341188_A+VIOLENCIA+QUE+AMEDRONTA+AS+METROPOLES

 

 

 

Comentários »


Enviar comentário




Lida 764 vezes