Imprimir Compartilhar Enviar por e-mail

Presos fogem da delegacia de Novo Airão e diretoria do SINPOL-AM intervém no caso

Presos fogem da delegacia de Novo Airão e diretoria do SINPOL-AM intervém no caso

 Oito presos custodiados no 77º Distrito Integrado de Polícia (DIP) em Novo Airão (a 115 quilômetros de Manaus) fugiram da unidade, na madrugada de quarta-feira (10). De acordo com o delegado Lázaro Ramos, eles escaparam depois de terem cortado a grade superior da cela e escalado a parede com auxílio de uma tereza (corda feira com lençóis e rede).

 

A fuga foi descoberta por volta das 6h. De acordo com o delegado, a fuga foi detectada depois de terem visto a tereza do lado de fora da unidade. Com apoio de policiais do 9º Batalhão da Polícia Militar (PM), a Polícia Civil realizou contagem dos presos e identificou que os oito haviam conseguido escapar.

 

Entre os fugitivos estão Alan Nogueira de Oliveira; Atila Magalhães de Araújo; Roberto Ferreira da Silva; Francisco André Fernandes da Silva; Ronaldo dos Santos Reis; Marcos dos Santos Souza, Jones Fernandes Freitas e Maurício Casemiro Sandy. Eles respondem a processos por roubo, furto e tráfico de drogas.

 

A delegacia abrigava 30 detentos, no entanto, desde o mês de maio, os policiais solicitaram que todos os encarcerados fossem transferidos para um presídio da capital, uma vez que as celas estavam superlotadas. Sem respostas no primeiro pedido, reiterou solicitando a transferência de 12 deles, mas que o pedido ainda não havia sido acatado pela Vara de Execuções Penais (VEP).

 

 

Diante dos fatos recorrentes nas delegacias do interior e mantendo o compromisso de fiscalizar e apoiar as ações de apoio e busca por melhores condições de trabalho aos Policiais Civis do Amazonas, a diretoria do SINPOL-AM, representada pelo diretor Fredson Bernardo esteve durante todo o dia 12 do corrente em visita de fiscalização na delegacia de Novo Airão a fim de verificar e registrar no local as condições de trabalho e abrigo a que estão expostos os Policiais Civis, encontrando mais uma vez o descaso com a segurança de quem trabalha pela segurança.

 

O diretor Fredson Bernardo comentou a situação encontrada. “Não é novidade a situação ora vista na delegacia de Novo Airão. A exemplo de Iranduba, Manacapuru, Rio Preto da Eva, Careiro e outros municípios que temos fiscalizado, a situação se repete dia após dia, mês após mês e anos após ano. É uma situação de descaso que nos afronta. Não se tem levado em conta que somos pais e mães de família, cidadãos de bem e trabalhadores da segurança pública. Temos sido expostos diariamente a altos riscos e como já alertamos outras vezes: não vamos mais tolerar esses descasos. Já demos o alerta, só nos falta a resposta efetiva, não podemos continuar com medidas paliativas, ou nos atendem ou vamos começar efetivamente a fechar delegacias”. Salientou Bernardo.

 

 

Conforme o delegado José Lázaro Ramos, a fuga foi descoberta quando os 22 detentos avisaram aos investigadores que outros presidiários escaparam. Ainda segundo o delegado foi encontrado um objeto (serra) usado para cortar o cadeado e as grades dentro das celas. Ao ser questionado se os presidiários tiveram ajuda externa para fugir, o delegado afirmou que todas as possibilidades estão sendo investigadas. Os internos estavam presos pelos crimes de roubo, furto e tráfico de drogas. Sendo que dos oito fugitivos, seis estavam envolvidos em assaltos a bancos na capital e na agencia Bradesco de Novo Airão e constavam da lista de transferência.

 

 

A diretoria do SINPOL-AM estará nesta semana reunindo com o Juiz da Vara de Execuções Penais em busca de respostas e soluções para o problema da carceragem nas delegacias e dependendo da posição do juizado, se posicionará com decisões para as ações futuras.

 

 

 

 

Administração: Unidos para Avançar

Presidente: Moacir Maia

Assessor de Comunicação: Jornalista Silvio Rodrigues. MTE-AM 416

Comentários »


Enviar comentário




Lida 937 vezes