Imprimir Compartilhar Enviar por e-mail

Santa Cruz derrota Sampaio Corrêa por 2 a 1 e garante o título da Série C

Santa Cruz derrota Sampaio Corrêa por 2 a 1 e garante o título da Série C

 

 

Uma das torcidas mais apaixonadas do futebol brasileiro está em festa. Após vencer o Sampaio Corrêa por 2 a 1, o Santa Cruz conseguiu garantir o título da Série C do Campeonato Brasileiro. No primeiro jogo, os dois times empataram em 0 a 0.

Precisando do resultado para garantir o título, o Santa Cruz pressionou o adversário desde o início do jogo. Apesar disso, o time esbarrava em erros no último passe no ataque. Parecia sentir falta do atacante André Dias, que desfalcou o time por causa de uma contusão. Flávio Caça-Rato, esperança da torcida, errava muitos lances.
 Já o Sampaio Corrêa se encolheu na defesa e buscou contra-ataques. Em alguns lances, o time maranhense conseguiu assustar o adversário. Um deles foi aos 22 minutos, quando o Sampaio faz boa tabela, mas Tiago Cardoso defendeu chute Leandro Kível.

 



Aos 28 minutos, o Santa Cruz chegou com Luciano Sorriso, que chutou por cima do gol. O gol estava amadurecendo e saiu cinco minutos depois. Aos 33 minutos do primeiro tempo, Luciano Sorriso chutou de fora da área, o goleiro Rodrigo Ramos espalmou  para frente e Dedé chutou livre para marcar. Estava aberto o placar.

O Sampaio Corrêa pareceu sentiu o gol do adversário. Na primeira etapa, o time do técnico Flávio Araújo não conseguiu mais atacar o adversário. Para os maranhenses, bastava tentar o empate na segunda etapa.



Segundo tempo



As esperanças da Bolívia Querida foram abaladas com menos de um minuto na segunda etapa. Após receber um lançamento na entrada na grande área, Flávio Caça-Rato fez o que deveria ter feito na primeira etapa: finalizou e marcou. Aos 30 segundos do segundo tempo, o Santa Cruz ampliava o placar.

Após tomar o segundo, o Sampaio Corrêa se viu obrigado a partir para o ataque. Mas o time só conseguia uma ofensiva desordenada, principalmente com chuveiros na área. Já o Santa Cruz recuou e não conseguia aproveitar espaços para contra-ataques. Isso fez o nível do jogo cair.

Para o Santa Cruz, isso não foi problema. A segunda etapa serviu apenas para tocar a bolar, acalmar os ânimos do adversário e garantir o título da Série C de 2013. A partir dos 20 minutos, a torcida já começava a gritar olé. O que o Santa não esperava era um susto aos 34 minutos.

 



Após a zaga do time pernambucano afastar uma bola da área, Cleitinho recebeu bola livre na área do adversário e bateu firme no canto esquerdo de Tiago Cardoso. Santa Cruz 2 x 1 Sampaio Corrêa. A partir daí, o Santa desacelerou mesmo o jogo. Prendendo a bola no ataque, conseguiu segurar o adversário e garantiu o título inédito da Série C



Campanha



O Santa Cruz terminou a primeira fase da Série C em primeiro lugar do equilibrado Grupo A, com a melhor campanha entre os 11 clubes que brigavam pelas quatro vagas nas oitavas de final. O tricolor alcançou o topo da chave ao atingir os 34 pontos, sendo dez vitórias, quatro empates e seis derrotas, anotando 31 gols e sofrendo 19. Só na fase de classificação, o aproveitamento do Santinha foi de 56,7%.

A frieza dos números não traduz a reviravolta que o Santa Cruz imprimiu dentro da competição. O time fazia campanha irregular e chegou a beirar a zona de rebaixamento, quando foi derrotado pelo então líder Fortaleza por 2 x 0 fora de casa e caiu para a oitava posição na 13ª rodada, a cinco rodadas do fim da fase de classificação.  Até mesmo troca de treinador houve durante a primeira fase, com a substituição de Sandro Barbosa por Vica. O atual comandante assumiu a equipe na 11ª rodada, com empate em 0 x 0 com o CRB em pleno Arruda.

 



O ponto de virada da trajetória da Cobra Coral na Terceirona veio justamente na reta final da primeira fase. A equipe engatou uma seqüência de quatro vitórias, um empate e uma derrota em seis jogos (venceu o Águia de Marabá, Baraúnas, Rio Branco e Brasiliense e empatou com o Sampaio Corrêa) e saltou na tabela. A única derrota neste período aconteceu diante do Treze, pela última rodada, mas o Santinha já tinha garantido a classificação com uma rodada de antecedência.

A força do Santa Cruz sempre esteve no Mundão do Arruda: jogando em seu estádio, o tricolor venceu dez partidas, empatou duas e perdeu apenas uma – para o Baraúnas, por 2 x 0, em jogo válido pela 6ª rodada da primeira fase.

Nas oitavas de final, o dono da melhor campanha da primeira fase se viu no meio de um imbróglio judicial: Betim e Mogi Mirim foram parar nos tribunais para decidir quem seria o adversário do Santa Cruz, que chegou a viajar para o interior paulista e se preparar para entrar em campo antes de uma liminar impedir a realização da partida e devolver o Betim [LINK], que havia sido excluído da fase de mata-mata, à competição.

Por conta do impasse, os jogos de oitavas de final e semifinais envolvendo o Santa Cruz tiveram que ser adiados, o que também culminou na mudança de datas das finais da Série C. Apesar da confusão, o Santa eliminou o Betim, com duas vitórias sobre o time mineiro (1 x 0 no jogo de ida, na Arena do Calçado, e 2 x 1 na volta, no Arruda), sacramentando o sonhado acesso para a Série B diante de mais de 60 mil torcedores corais, depois de seis anos nas divisões inferiores.

 



Depois de garantir a vaga da Segunda Divisão do ano que vem, o próximo desafio passou a ser a conquista do primeiro título nacional de sua história. A vaga para a final da Série C veio ao eliminar o Luverdense, vencendo o time por 2 x 0 em pleno Passo das Emas e com outro triunfo no jogo da volta, no Arruda, desta vez por 2 x 1.

No primeiro jogo da grande decisão, o Santinha conseguiu frear o Sampaio Corrêa no Castelão e segurou o 0 x 0 na casa do adversário. Este resultado era suficiente para que, com uma vitória simples, o tricolor levantasse a taça de campeão. E foi justamente isso que aconteceu no jogo de volta. Com uma vitória por 2 a 1, o santinha garantiu o título brasileiro da Série C de 2013.

 

Fonte: globo.com

Comentários »

Diretor Sinpol, Wladmir Botelho Ramos disse em 03/12/2013 às 06:22:
Santa, equipe de futebol que fará 100 anos de existência em Fev.2013 no dia 03 - três. Nasceu para o futebol, outras modalidades desportivas o Clube tem, mas o futebol é nosso orgulho com várias revelaçoes jogadoes: NUNES(Campeao Mundial pelo Flamengo), RAMON (Campeao Brasileiro pelo Vasco), Ricardo Rocha e Rivaldo (Tetra-Campeao do Mundo Seleção Brasileira)...todos atletas erigidos nas divisões bases Santa Cruz. Entre outros grandes jogadores do futebol brasileiro.
Joao Souza disse em 03/12/2013 às 21:53:
Isso Botelho, Santa Cruz timão do futebol brasileiro. Parabens.

Enviar comentário




Lida 704 vezes