Imprimir Compartilhar Enviar por e-mail

Sinpol-Am doa passagens e Judocas do PROJETO NANDINHO da Polícia Civil vão participar de campeonato na Paraíba em agosto

 Sinpol-Am doa passagens e Judocas do  PROJETO NANDINHO  da Polícia Civil vão participar de campeonato na Paraíba em agosto
Com passagens pelo Sindicato dos Funcionários da Polícia Civil do Estado do Amazonas (Sinpol-Am), e comprovando mais uma vez que o Presidente, Moacir Maia e todos os diretores sempre dão total apoio ao esporte exercido dentro da categoria, cinco atletas do Projeto Nandinho foram classificados para o Campeonato Brasileiro de Judô Sub-13 que será realizado em João Pessoa, no Estado da Paraíba nos dias 23 e 24 de agosto deste ano.
 

Os alunos-atletas Thalia Naiara, 13, faixa laranja; Patrick Fragata, 12, faixa amarela; Diogo Reis, 12, faixa azul; Micael Galvão,10, faixa azul; e Livia Ellen, 12, faixa azul de ponta amarela, conquistaram a vaga na seletiva ocorrida no Ginásio Renê Monteiro, no dia 15 de junho.

 
De acordo com o Coordenador do projeto, o Investigador de Polícia Melquisedeque Galvão, o projeto é uma ação social desenvolvida pela Polícia Civil do Amazonas, eles treinam diariamente sob a supervisão de professores voluntários do projeto, David Araújo e Hortência Alencar. ‘Isso prova que um trabalho social pode fazer campeões de alto rendimento’, ressaltou Melquisedeque.
 
 
O que ainda tem preocupado os professores é a falta de patrocínio para as hospedagens e alimentação dos atletas. Os responsáveis pelo projeto pedem a quem puder colaborar com a estada dos cinco atletas nos dias de competição,  entrar em contato com o coordenador Melquisedeque Galvão pelos números: 8119-0114 ou 9370-4939.   
 
O Presidente do Sinpol-Am, Moacir Maia, por sua vez falou da boa vontade da diretoria do Sindicato em colaborar sempre que for possível para que o esporte, o lazer e o entretenimento alcancem seus objetivos, ainda mais agora que trata-se de um Projeto muito bonito existente dentro da Polícia Civil, voltado para a juventude e com professores de artes marciais, que são Policiais Civis, como é o caso do investigador Mlquesedeque Galvão.
 
 
‘Espero que esses garotos façam uma boa viagem, façam boas lutas e juntamente com o professor e nosso colega de instituição,  Melquesedeque, voltem da Paraíba com muitas medalhas e troféus de ouro, afinal são garotos que estão lá desempenhando sua técnica de judô e representando a Polícia Civil e o próprio Estado do Amazonas. Boa sorte a todos’, concluiu Moacir Maia.
 
Administração - Por um Sinpol Forte
Presidente - Moacir Maia de Freitas
Assessoria de Imprensa:
Almir Cardoso e Silvio Caldas

Comentários »


Enviar comentário




Lida 875 vezes